E-SIC Garruchos

Acesso à informaçãoPara uma solicitação formal de informações conforme a Lei nº 12.527/2011, utilize o Serviço de Informações ao Cidadão (SIC).

Transparência Contábil

Transparência Contábil Prefeitura de GarruchosEm cumprimento da Lei nº  131/2009, você também tem direito de acessar e acompanhar as contas e gastos públicos do município.

Publicações Oficiais

 

Publicações Oficiais do Município de Garruchos

Brasão Municipal de GarruchosPor volta do ano de 1600 o Rio Grande do Sul era habitado por diversas tribos de índios. Com a chegada dos jesuítas em 1626, foi fundada, na margem direita do Rio Piratini, afluente da margem esquerda do Rio Uruguai, a Missão Jesuítica de São Nicolau, a primeira povoação fundada no Rio Grande do Sul. A partir desse fato, começaram a chegar à região os brancos civilizados, não só os que acompanhavam os jesuítas, mas também as missões oficiais que vinham de Buenos Aires, a cujo governo estavam subordinadas as Missões Jesuíticas, uma vez que estavam à serviço da Coroa Espanhola.
Com a permanência dos jesuítas no Rio Grande do Sul e o aumento das reduções que chegaram a 18, vieram também o gado vacum e o cavalar e isto despertou o interesse dos Bandeirantes paulistas que levavam os índios para os escravagistas e caçavam o gado para lhes tirar o couro para uso próprio, a carne para seu consumo e o sebo para vender no comércio internacional da época. Devido aos freqüentes ataques aos Bandeirantes, as Reduções Jesuíticas foram se transferindo para a margem direita do Rio Uruguai já que os Bandeirantes não transpunham esse rio e assim os jesuítas ficavam a salvo de seus ataques.

Nessas retiradas, muitos índios não acompanhavam os Jesuítas e se dispersavam pelos matos. Passado algum tempo da retirada das Missões Jesuíticas para a banda ocidental do Rio Uruguai, os Bandeirantes encontraram novos interesses com a descoberta de ouro no Brasil Central, mais precisamente em Minas Gerais, como conseqüência, desinteressaram-se pelos ataques ao sul.Imagem áera do Município de Garruchos
Estes fatos, isto é, a fuga dos jesuítas e dos índios, a descoberta do ouro em Minas Gerais e o desinteresse dos Bandeirantes pelas missões, fez com que o gado vacum aumentasse muito na região missioneira e os cavalos também. Com isso os jesuítas e os índios, que ainda os acompanhavam, voltaram e fundaram os Sete Povos das Missões, começando por São Francisco de Borja (São Borja), que foi o primeiro dos Sete Povos das Missões, fundado em 1682.
Dos índios que não quiseram acompanhar os jesuítas na fuga para a banda ocidental do Rio Uruguai, ficou uma tribo que costumava desafiar os Bandeirantes nos seus ataques, que estabeleceram as suas malocas nas margens esquerda e direita do Rio Uruguai, a cerca de 50 km abaixo da foz do Rio Piratini, afluente do mesmo rio.
Assim, quando os Bandeirantes atacavam na margem esquerda eles fugiam para a maloca da margem direita. Quando os Bandeirantes se retiravam, eles voltavam à margem esquerda.Arco Íris
Ali deixavam aqueles índios os seus vestígios, as suas habilidades e o seu nome que deu origem ao gaúcho brasileiro.
Nessa época surgiram os instrumentos de caça, tanto ao gado vacum quanto ao cavalar. Tais instrumentos eram o laço feito do couro do próprio gado vacum, as boleadeiras e a garrucha que era uma lâmina em forma de meia-lua, presa na ponta de uma vara de madeira e que era usada para desgarronar os animais, especialmente do gado vacum destinado ao próprio consumo.
Esta Garrucha foi inventada pelos próprios garruchos, por isso levou o nome deles e não deve ser confundida com a garrucha, arma de fogo, que ali não existia nessa época...
O grande interesse dos índios pela margem esquerda do rio Uruguai era a abundância de gado e caça, já que, devido à pressão dos Bandeirantes, a região estava quase vazia, tanto de brancos quanto de índios, pois estes eram muito disputados pelos escravagistas e por isso se ocultavam nas matas. Com o desinteresse dos Bandeirantes pela região devido a descoberta de ouro em Minas Gerais, aumentou muito o rebanho dos pampas.
Diziam os primitivos garruchenses que as lembranças das refregas de outros tempos estão gravadas nas pedras que enfeitam o povoado. São lembranças das lutas dos bravos índios que deixaram suas marcas de um lado e de outro do Velho Rio.

Informações de Contato

  • 055 3613-7133

CEP: 97690-000 Rua Ramão Adão Alves de Souza, 505 Garruchos - RS

Acesse Também...

 

Portal da Transparência do Governo Estadual Tribunal de Contas da União Assembleia legislativa do Rio Grande do Sul Portal da Transparência do Governo Federal Tribunal de Contas do Rio grande do Sul Portal do Senado Federal Assembleia Legislativa Federal
 

 

Copyright © 2013. Todos os direitos reservados - Prefeitura de Garruchos - RS.